Ubatuba: refúgio chamado de paraíso.

Em fevereiro deste ano viajei de férias com a família, para o litoral norte paulista, especificamente Ubatuba. Uma das várias praias do litoral norte que apreciamos bastante. Já até perdi a conta de quantas vezes fomos lá…rsrsr.

Descendo a serra, era possível apreciar as belezas da mata atlântica: diversas árvores, plantas e todas carregadas de flôres assim como uma infinidade de orquídeas. Algumas nascentes de água corriam pelas grandes rochas.

Era impossível não sentir aquele cheirinho de mato, um convite da natureza para o que estava por vir. No carro ouvíamos um cd de bossa, que completava harmonicamente a singularidade de todo aquele momento.

 

 Chegando em Ubatuba,  fomos direto para pousada “San RemoInn” localizada na praia das “Toninhas”. Já somos hóspedes rotineiros deles. A pousada é composta por diversos xalés e kit netes. O lugar é bastante arborizado e bem aconchegante.  Tudo cuidado com muito carinho por seus proprietários. Quanto a cifras, os preços são bem acessíveis, lembrando que fora de temporada paga-se ainda menos.

Feitas as devidas acomodações, o mar era o destino perfeito!

O tempo estava nublado, mas nada que nos afastasse a hipótese de dar “aquele” mergulho…rsrsr. Ficamos ali mesmo, na praia das Toninhas. Era finalzinho de tarde e dava pra sentir aquela brisa gostosa no rosto. Muitos surfistas já se preparavam para surfar. Eles disseram que o lado esquerdo da praia tem ondas excelentes para a prática do esporte.

A propósito, a praia tem este nome – Toninhas – devido ao grande números desta espécie de animais, que mais parecem uma mistura de golfinho com boto. Elas costumam aparecer sempre ao pôr-do-sol, e como sou muito curiosa, esperei, um dos dias em que ficamos lá, para observá-las. Bem de longe é claro, mas posso lhes afirmar que a experiência valeu a pena!

Diquinhas à parte, quando for à Ubatuba não deixe de visitar o “Projeto Tamar”. Sabe aquele programa de preservação das tartaruguinhas? Pois é, o projeto fica aberto todos os dias. É cobrada uma pequena taxa dos visitantes. Programa perfeito para quem tem criança e deseja que eles aprendam, na prática como a sustentabilidade é importante para preservação das espécies. E, ainda nesta linha de pensamento, incluo o “Aquário de Ubatuba”.

Como toda cidade praiana, a noite em Ubatuba é bastante agitada, os restaurantes e bares na orla de Itaguá, que é considerado o bairro mais badalado de Ubatuba, ficam lotados. Vale lembrar que o centrinho comercial de Itaguá, com suas boutiques charmosas, fica aberto até tarde da noite, no alto verão. E para aqueles que não conseguem se desligar dos grandes centros, a opção é o Shopping Porto Itaguá.Quanto à gastronomia, o peixe é a base da culinária praiana, e a cidade oferece uma infinidade de restaurantes especializados na iguaria. Durante nossas estadas em Ubatuba, conhecemos vários lugares legais pra se comer. Vou postar os sites no link de informação. Lembrando que as barraquinhas a beira mar são tudo de bom, pois, quando a fome aperta, elas são indispensáveis pra se comer um camarão frito, bem crocante!!!Agora, se tratando de sobremesas, não deixem nunca de passar no Tachão de Ubatuba. Eles tem uma variedade de doces artesanais muito gostosos, onde a gente pode montar uma porção de acordo com nossa preferência. Vale a pena conferir! Agora pra manter a forma, sem passar vontade o Tachão oferece ainda diversos doces sem adição de açúcar.

E finalizando nossa estada no paraíso, fomos curtir um passeio de escuna na Ilha Anchieta. Esta Ilha fora no passado presídio político, que com o tempo devido a várias rebeliões, acabou sendo desativado. Hoje, ela é preservada como relíquia histórica do Brasil, devido às ruínas do presídio. Confesso que fiquei impressionada com a energia do lugar, em meio toda aquela apresentação histórica, a Ilha ainda tem praias com areia branquinha e águas límpidas.Um dia acaba sendo pouquíssimo, para aproveitar todo aquele espetáculo de beleza natural.

Escrevi demais, vou ficando por aqui…rsrsrs…e vamos girando!!

*Clí Santos

 Mais informações nos link’s:

Onde ficar:

http://www.sanremoinn.com.br/

http://www.ubatuba.sp.gov.br/

Passeios:

http://www.aquariodeubatuba.com.br/

http://www.ubatuba.com.br/tamar/index.htm

Comidinhas:

Rochas Sorvetes. Sorvetes artesanais com produtos naturais. Av. Iperoig, 332 Pça.Matriz. Fone: 12-3832-3340

http://www.reidopeixe.com.br/

http://www.restaurantesenzala.com.br/

http://www.maranduba.com.br/padaria/index.html

http://www.tachao.com.br/portugues.htm

Anúncios

Catalão e os encantos da Congada.

Outubro passou cheio de novidades, mas nada me chamou mais atenção que a “Festa de Nossa Senhora do Rosário” que ocorre todos os anos, aqui na cidade de Catalão/GO.  São mais de 100 anos de muito folclore e religiosidade. É também nesta festa que se apresenta uma das mais fortes manifestações culturais a “Congada”.

A congada é uma herança africana dos negros que por aqui chegaram no ano de 1820.  Estes por sua vez, não trouxeram consigo somente a esperança por liberdade, mas sim, seus costumes e crenças. E foi para agradecer à santa pela liberdade alcançada que nasceu a congada, esta mistura de ritos afros com o catolicismo.

Neste ano de 2009 foram 20 ternos de congo que dançaram pelas ruas de Catalão, em louvor a padroeira. Os ternos são os grupos de dançantes, que sempre se apresentam com suas indumentárias coloridas, produzidas especialmente para a ocasião. A festa é conduzida por batuques de percussão, atabaques e zabumbas. Uma grande confraternização cultural a céu aberto. Entre os dias 02 a 12 de outubro, a cidade de Catalão foi tomada por vários festejos como missas, procissões e desfile de congadas, tudo em louvor a Nossa Senhora do Rosário.

Um dos pontos altos da festa é quando é feita a coroação da Santa. Fiquei bastante emocionada, pois todo este ritual me lembra muito o “Círio de Nazaré” lá do meu Pará, e principalmente minha avó materna, que foi uma religiosa à moda antiga. 

Acho importante relatar que neste ano não foi possível fazer aquelas comprinhas “básicas” nas famosas barraquinhas que acompanham a festa todos os anos, pois, por medidas de segurança da secretaria de saúde do município, a aglomeração de pessoas seria muito grande, o que facilitaria a proliferação do vírus Influenza A-H1N1(gripe suína).

Foi uma pena, porque muitas pessoas esperaram o ano todo para gastar seu dinheirinho no mercadão de compras. É que as barraquinhas vendem de tudo: de sapato à peça pra fogão! É uma mistura de 25 de março com o Brás…rsrsrs (maiores centros comerciais da cidade de SP). Uma loucura! Gente saindo pelo ladrão. Sei, porque no ano passado estava por aqui, e acompanhei de perto todos estes detalhes…srrsrs. Mas, enfim valeu a interdição. Na minha opinião foi uma decisão responsável.

Agora vão aí algumas dicas: para quem estiver a fim de visitar Catalão na época da Festa do Rosário, existem vários hotéis espalhados pela cidade. Um dos mais requisitados é o Mara Hotel Turismo. Depois, há muitos outros com preços mais acessíveis. Além, é claro, das pensões para estudantes, que acabam funcionando como uma espécie de albergue. Também é possível alugar quartos em casa de família, com direito a arroz com pequi, comida típica da região.

O legal também é dar uns rolês na cidade e conhecer os pontos turísticos, que não são muitos, mas é sempre bom conhecer um pouco da história dos lugares que visitamos. Aconselho visitar o Museu Histórico Municipal Cornélio Ramos, que é uma construção de 1940; o Morro de São João – o ponto mais alto do município e a Represa clube do povo, onde é possível praticar vários esportes, além de tomar uma deliciosa água de coco, contemplando a paisagem.

Quanto às comidinhas, uhmm! lá na Cantinas funciona um self-service delicioso, com variedades de saladas e pratos à base de pequi, para quem se aventurar a provar..srsrrs.No RodoShopp, restaurante e barzinho recém-inaugurado no Shopping Center Catalão, o ambiente é super aconchegante. Legal mesmo é jantar ao som de música ao vivo, mas tem que ter um pouco de paciência: a comida é boa, mas a demora nos serviços é que deixa a desejar. Agora o que gostei mesmo foi do Açaí Brasil: o açaí é verdadeiramente delicioso, cremoso, autêntico. E olha que de açaí eu entendo!!!srrsrs. O point do verão é a sorveteria Fruto do Cerrado. Há uma diversidade de sabores – alguns inusitados: gabiroba, mutamba, lichia e gengibre.

Portanto, hospedagens, atrativos, comidinhas é o que não faltam por aqui e, o mais importante, para todos os bolsos.

Então… faça como eu, mãos no volante e vamos “Girando”!!!!

Link’s da cidade:

http://www.portalcatalao.com.br/portal/

http://www.catalao.go.gov.br/site/

http://www.frutosdocerrado.com.br/